Sobre

Aiace integra a nova geração de cantautoras baianas. Formada em Canto Popular pela Universidade Federal da Bahia, integra o grupo Sertanília e em 2017 lançou seu primeiro disco solo: “Dentro ali“.  Em 2018 foi selecionada para apresentar um showcase na FIMS – Feira Internacional de Música do Sul em Curitiba, no Música Mundo em Minas Gerais, sendo a única representante da Bahia no line-up de ambas as feiras, participou do Festival Atlantikaldia no País Basco (Espanha) e do Sofar Sounds Madrid (Espanha). Recentemente se apresentou no Festival Suíça Bahiana em Vitória da Conquista, Festival Hype em Salvador e Projeto Sons da África, em Recife, onde pela segunda vez dividiu o palco com a cantora Mariama, da Serra Leoa. Aiace agora se prepara para a Noite Medusa: Aiace & Mutum, em São Paulo – a noite faz parte da programação oficial da SIM São Paulo (Semana Internacional de Música) – para o Festival Satélite em Brasília durante o mês de janeiro de 2019 e o Festival Psicodália  durante o carnaval em Curitiba.

Sua trajetória musical vem de muito cedo. Aos 16 anos já cantava em espaços da noite soteropolitana. Em 2009 entrou para a Orquestra Afro Sinfônica, grupo comandado pelo maestro Bira Marques e que promove a junção da música orquestral, do Jazz e do universo musical afro-baiano. Na orquestra Aiace cantava e chefiava o naipe de vozes nos três anos em que integrou a Orquestra. Além da Afro Sinfônica, Aiace também trabalhou ao lado de grandes músicos do cenário baiano como Gerônimo, Mateus Aleluia (Tincoãs), Lazzo Matumbi, Munir Hossn, As Ganhadeiras de Itapuã, Luiz Brasil e Mou Brasil.

Em 2010, com Anderson Cunha (viola) e Diogo Flórez (percussão), Aiace criou o Sertanília, grupo marcado pela sonoridade essencialmente brasileira, inspirada em manifestações culturais do sertão. O primeiro álbum do foi lançado em 2012 com patrocínio do Conexão Vivo e Governo do Estado da Bahia. Com este álbum, o grupo recebeu indicação para o Prêmio da Música Brasileira em 2013 na categoria melhor grupo regional, além de receber o Prêmio Dynamite de música como melhor álbum regional. Com 7 anos de formação, o Sertanília se destaca com apresentações pelo Brasil e Europa, passando por Coimbra e Lisboa em 2010, Festival TENSAMBA em Madrid em 2011, Festival Brazilian Summer Sessions em Amsterdã em 2013 e WOMEX14 em Santiago de Compostela em 2014. Em abril deste ano de 2017 o Sertanília lançou seu segundo álbum intitulado Gratia, financiado pelo Natura Musical.  Com este show o grupo recebeu 3 indicações ao Prêmio Caymmi de Música em 2017, nas categorias de melhor intérprete vocal feminino, melhor show e melhor direção musical.

Solo, Aiace apresenta uma linguagem contemporânea e urbana, utilizando elementos da música popular brasileira, Jazz e elementos do universo Pop e Rock, mas sem esquecer as raízes ancestrais afro-baianas. Em suas músicas, canta sobre temas que são atemporais, levando o ouvinte a um lugar cheio de nuances e texturas que dialogam com as referências musicais mais diversas, vestidas pela doçura e expressividade da voz de Aiace. Seu show obteve três indicações ao Prêmio Caymmi de Música em 2014, incluindo a categoria de Melhor Intérprete e seu primeiro álbum esteve presente entre os melhores lançamentos de 2017 por sites especializados como o Embrulhador. “Dentro Ali”,  traz as participações especiais de Luiz Melodia e Lazzo Matumbi, grandes nomes da música popular brasileira.

Compartilhar: